Midnight Secretary

Tem uma coisa que sempre me deu um nó no estômago quando leio um mangá shoujo. Vampiros. VAI SER CLICHÊ ASSIM NOS QUINTOS DOS INFERNOS. Deixando um pouco de lado os meus preconceitos quanto a esse tipo de história, resolvi, por recomendações de alguns amigos, dar uma chance a esse mangá. Não conheço a autora, e nunca tinha lido um mangá Josei (em que o público alvo são mulheres um pouco mais velhas). Isso é uma faca de dois gumes, porque você pode acabar sendo surpreendido. No caso de Midnight Secretary, foi uma surpresa boa.

A história se passa em volta de Satozuka Kaya, uma secretária famosa dentro da empresa que trabalha como sendo A secretária. Ela é muito responsável, capaz e rápida. Sabe como agir em várias situações. Quando a história começa, ela está sendo transferida para a posição de secretária particular de um dos executivos da empresa. Kyohei é um executivo muito capaz e apto, mas também orgulhoso e mandão. Ele não se importa de trabalhar horas e horas noite a dentro sem dar folga para os seus subordinados. Dentro da empresa ele tem péssima fama de levar para cama todas as secretárias que teve, além de fazer praticamente todas pedirem demissão por não aguentarem a carga de trabalho. Ele também parece ser um gigolô com várias mulheres. Só que aí que entra o detalhe. Ele é um vampiro.

Midnight Secretary mostra algo difícil de encontrar em mangás shoujo em geral, uma personagem principal que é segura de si, capaz e, principalmente, NÃO É um saco ambulante de remorsos. Ela é eficiente no seu trabalho, e ela sabe e tem orgulho disso. Claro que de resto os cliches começam a aparecer de novo, como o misterioso e atraente chefe, o cara que ela tem uma quedinha mas que a princípio não tem esse interesse por ela, etc.

A quantidade de cenas picantes nesse mangá também é algo que eu não estava acostumado a ver. Dificilmente se passam mais de um ou dois capítulos sem aparecer uma mulher nua, ou tendo relações sexuais. Foi incomum pra mim, mas pesquisando melhor, aparentemente esse tipo de coisa é normal em mangá Josei ( preciso ler mais desses @_@ ). Ah-ham… Continuando.

A história em si é baseada pura e simplesmente em romance, com tudo que tem direito. Ciúme, traição (real ou não), insegurança, fuga, etc.

O traço da Ohmi Tomu é bonito, bem definido e, pode se dizer, estático, sem mudanças. Não percebesse grande evolução dele durante o curso da história, mas como ele já é bom no começo da mesma, isso não incomoda.

Recomendo esse pra qualquer um que seja fã de shoujo, ou de romance.

O grupo de scanlation gringo Aerandria que está traduzindo esse mangá, em conjunto com o grupo Celestial Scans. No Brasil, o grupo de ScanTrad Kouhaku está traduzindo para a língua portuguesa.

Quem quiser mais informações pode visitar os sites dos grupos.

Kouhaku

Aerandria Em inglês.

Celestial Scans Em inglês.

Anúncios

~ por Sniperk em 05/05/2009.

 
%d blogueiros gostam disto: