Cross Game – 01

Clique na imagem para vê-la maior

Esses é um dos animes que eu estava esperando pra ver nessa temporada. Quem não conhece o mangá, e o estilo do mestre Mitsuru Adachi, certamente não vai gostar do desenho dos personagens nesse anime, mas não se deixe enganar por isso. Esse anime VALE MUITO A PENA…

Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior
Clique na imagem para vê-la maior Clique na imagem para vê-la maior

Em um estádio, o pitcher está para fazer o arremesso. A torcida incentiva. O Catcher faz o sinal. O Pitcher aceita e se prepara para lançar. Seus colegas de time aguardam nas suas posições. Na platéia uma garota solitária na saída da arquibancada assiste. Ele arremessa.
Um garoto está em uma loja de artigos esportivos, olhando seriamente para maiôs em alguns manequins. Ele é atingido por uma bola de futebol. Ele é Kitamura Koh, filho do dono da loja. Seu pai manda ele levar uma carga de bolas de Baseball para o senhor Tsukushima. Ele coloca a caixa na bicicleta, mas antes de sair começa a reclamar que isso é exploração de menores. Pouco depois ele chega em uma cafeteria. Em frente a ela, uma garota tenta fazer funcionar uma mangueira de água. A “pistola” da ponta da mangueira voa na cabeça de Koh. Ao invés de pedir desculpas, ela pergunta se na loja dele não vendem aquele tipo de coisa. Ele responde que infelizmente irrigação ainda não foi reconhecido como esporte. Logo após uma menina derruba um planta na cabeça de Koh, e uma moça sai da loja e chama pela Aoba e Momiji. As duas saem correndo em direção a loja. A moça pergunta a Koh porque ele está todo molhado, e logo após avisa que seu pai está esperando por ele nas gaiolas de rebatedores. Koh entrega a caixa e avisa que no outro dia ele entregará o resto. Ele dá para Koh uma ficha, para ele brincar nas gaiolas. Quando Koh ele está se preparando para rebater, uma menina chega dizendo por ele levá-la de bicicleta para a escola de natação. Koh pergunta para ela o que aconteceu com a bicicleta dela. Ela responde que está com pneu furado. Enquanto isso, as outras três meninas de antes assistem a cena, duas delas sorrindo e uma emburrada. A mais velha fala que é o destino, já que os dois nasceram no mesmo dia, na mesma hora e no mesmo hospital. Enquanto Koh está levando a menina, ela o abraça pra manter o equilíbrio da bicicleta. Uma garoto chama pelos dois enquanto eles estão passando por um campo de baseball, perguntando se os dois estão indo para um encontro. Quando Koh responde que não é isso, ele pede pra Koh jogar com eles para completar o time. Koh que não porque baseball é um saco. Eles começam a reclamar que foi o Koh que vendeu pra eles todo o equipamento, e a menina responde dizendo que o Koh recebe mais mesada quanto mais artigos ele conseguir vender. Eles segue andando. A menina aponta um garoto que ela conhece, dizendo que o nome dele é Akaishi. Koh diz que conhece ele, porque ele é o garoto mais forte da escola, e que ele gosta dela. Quando eles chegam na escola de natação, ela avisa que as aulas acabam as cinco da tarde e é pra vir pegar ela. Pra garantir ela dá um beijo no rosto dele. Depois disso ele fica sem responder. Quando está voltando ele fica pensando sobre a menina, Tsukushima Wakaba, dizendo que ela é a mais bonita da escola. Ele encontra com o Akaishi no caminho, junto com mais dois. Hayashi, o terceiro mais forte da escola, e Nawata, o quinto. Koh então vai em direção ao campo de baseball que viu antes, pedindo desculpas por se atrasar. Ele começa a inventar desculpas, uma atrás da outra, até que é descoberto. Koh fala com o Nakanishi, dizendo que ele é o segundo mais forte da escola. Koh começa a narrar o jogo, e quando Nakanishi reclama que a culpa deles estarem perdendo, ele diz que não pode fazer nada, porque nunca jogou nem catch ball. Koh diz que no próximo vai ser a chance deles porque ele vai rebater. Nakanishi começa a rir mas para imediatamente quando Koh fala que nunca jogou baseball mas que sempre estava treinando rebatidas nas gaiolas de rebatedores dos Tsukushimas. O jogo prossegue e o time de Koh está em uma boa situação com as bases cheias. O time adversário troca de pitcher. Quem vai para o monte é Akaishi. Todos começam a ficar impressionados com os arremessos de Akaishi, lembrando que ele havia sido pré-selecionado para um dos times da liga juvenil. Koh vai para a base. O catcher pergunta para Koh qual é a relação dele com a Wakaba, e ele responde que são apenas amigos. Nesse momento Wakaba aparece reclamando que ele não foi pegar ela, mesmo depois dela ter dado um beijo nele. Akaishi com raiva, arremessa a bola. Koh então começa a pensar novamente que ele nunca jogou baseball mas que estava sempre rebatendo na loja dos Tsukushimas, nas gaiolas de mais de 100Km/h. Quando Akaishi arremessa, ele rebate a bola pra longe. Logo depois ele está carregando a Wakaba na bicicleta.
Outro dia, Nakanishi entrega para Koh uma luva de baseball dizendo que eles vão treinar catch ball porque foi por culpa do Koh que todos do time gastaram todo o seu dinheiro para comprar uniformes. Aoba que está passando ali perto, pega uma das bolas que o Koh deixou escapar e lança para o Nakanishi, passando rente aos ouvidos de Koh. Mais tarde Koh assiste Aoba praticar arremessos com o seu pai e comenta com a Wakaba como ela é boa. Os dois seguem conversando sobre como seu pai já tinha ido para o Koshien. Wakaba corta o assunto pedindo pelo seu presente. Koh entrega o presente, e wakaba após examinar o presente diz que é passável. Ela entrega o presente dela para ele. Um despertador. Ele comenta que foi a mesma coisa que ela deu no ano anterior, e ela diz que um só não estava dando conta do recado. Os dois passam mais tarde perto de uma cerimônia de casamento e Wakaba diz que os noivos definitivamente serão felizes porque se casaram no mesmo dia que Koh e ela. Depois os dois estão no quarto de Koh, falando sobre os interesses de dele, que mudam muito rapidamente. Ela então pergunta se ele não vai jogar baseball. Ele diz que não. Ela fala que mal pode esperar para saber que tipo de adulto o Koh vai se tornar. Ela prende então uma folha na parede do quarto de Koh, dizendo o que ela vai querer para cada aniversário dela dali em diante. Ela então pede um boné de Koh emprestado para ela levar para a excursão da escola de natação. Ele diz que o boné está sujo, mas ela responde que não se importa.
Outra noite, os dois estão assistindo os fogos de artifício. Koh diz que está na hora dele ir embora, e apesar da Wakaba pedir para ele ficar, as suas irmãs avisam que os pais de Koh ficariam preocupados. Quando os dois estão do lado de fora, ela avisa que, quando voltar da excursão, quer ir no festival de verão. Wakaba beija ele no rosto de novo e eles se despedem.
No outro dia Nakanishi e Koh estão jogando catch ball enquanto conversam sobre a Wakaba. Mais tarde Koh passa na casa dos Tsukushimas e percebe que está tudo fechado achando estranho.
No outro dia, os pais de Koh estão visilmente perturbados com uma ligação que receberam. Koh liga a TV, onde está passando um jogo de baseball. Quando Koh vai na cozinha, na TV começa a passar uma notícia sobre um acidente numa excursão. Dizendo Tsukushima Wakaba se afogou. Koh aparentemente não ouviu. Mais tarde, junto com seus pais, ele está caminhando em meio a várias pessoas vestidas de preto. Ele percebe que a família Tsukushima está visilmente triste. Só então que ele vê o altar a sua frente com a foto de Wakaba.
Mais tarde, em casa, ele está saindo para o festival de verão. Sua mãe tenta pará-lo, mas seu pai pergunta se ele tem dinheiro. Ele então entrega para Koh algum dinheiro. Koh usando o boné que emprestou para a Wakaba, pois ele recebeu o mesmo do pai dela durante o velório. No festival ele começa a pensar em Wakaba e acaba trombando em um senhor. Ele então pergunta para o senhor o que ele deveria fazer agora, mas não espera para ouvir a resposta e segue andando. Aoba está nas gaiolas, rebatendo uma bola atrás da outra. Momiji está em frente ao altar, olhando para a foto de Wakaba. Koh senta ao lado de um poste. Ele percebe Akaishi rezando em frente a casa de Wakaba, chorando. Koh então entende o que ele precisa fazer, e começa a chorar.

Esses é um dos animes que eu estava esperando pra ver nessa temporada. Quem não conhece o mangá, e o estilo do mestre Mitsuru Adachi, certamente não vai gostar do desenho dos personagens nesse anime, mas não se deixe enganar por isso. Esse anime VALE MUITO A PENA se manterem o mesmo ritmo do mangá e não inventarem coisas estranhas como inverter arcos e colocar mais(ou menos) personagens. Bom o primeiro episódio cobre o primeiro volume completo do mangá, e passa pela parte mais morosa do mesmo. A morte da Wakaba não tem muito impacto na audiência porque tivemos só meio episódio pra conhece-la, mas se seguirem como no mangá, isso muda consideravelmente. O mangá é sobre Baseball, mas tem muito de vida colegial e desenvolvimento para a vida também.

Falando da produção, como eu disse, o desenho dos personagens segue fielmente o estilo do Adachi-sensei, mas a animação é limpa e bem feita. Paisagens de fundo são pouco detalhadas as vezes, mas dão o seu valor. Não vou falar dos seiyuus dessa vez porque sei que eles estavam interpretando personagens que vão crescer no próximo episódio, chegando ao segundo grau. Caso eu não tenha mencionado, Koh, Wakaba & cia são crinças de 10-11 anos nesse episódio. A abertura não caiu no meu gosto, com muito “ingrêis” mal colocado. O encerramento dessa vez não sei se será o que vai continuar na série pois a música começou ainda durante o episódio, mas ela é muito boa e fez um bom trabalho em criar o clima da situação. Podem esperar que esse eu vou blogar pelo menos mais alguns episódios se ele se manter com essa qualidade.

Anúncios

~ por Sniperk em 06/04/2009.

 
%d blogueiros gostam disto: