ToraDora – 24

Ryuuji decide ir atrás da Taiga junto com a Minori. Ela diz então para ele ir para a esquerda que ela vai pela direita. Ami então diz para o Kitamura, chamando-o de presidente que as regras da escola dizem para não correr nos corredores. Kitamura então responde que dessa vez vai deixar passar. Após correrem um pouco, Ryuuji e Minori se encontram na porta da sala 2-C. Ao perceberem que a Taiga não está lá eles decidem ir atrás dela na saída da escola.

Enquanto correm, Minori grita para a Taiga ouvir, dizendo que entende como ela se sente, porque ela também gosta do Ryuuji. Ela segue explicando que mesmo assim, ela é quem decide a sua própria felicidade. Quando os dois chegam na saída do prédio, junto aos armários de sapatos, eles descobrem que a Taiga não está mais lá. Nisso a Minori cai sentada no chão segurando o rosto, e logo depois mostra o nariz sangrando para Ryuuji. Os dois vão para a enfermaria então. Enquanto a Minori cuida de estancar o sangue, o Ryuuji diz que se assustou com o que ela fez, e que isso não era normal. Ela então fala novamente sobre a conversa que eles tiveram na casa de praia da Ami, sobre as coisas que ela ve ou não. Ela diz que não é bem assim. Ela diz que a felicidade que ela quer agora está no softball e é o que ela escolheu para ela mesma. Ela então pergunta sobre o prendedor de cabelo, se aquele era um presente que o Ryuuji ia dar para ela na noite de Natal. Ela pede desculpas por que, à princípio, pensou que era mesmo um presente da Taiga, e que ela deve se desculpar por isso. Ela segue dizendo que tem mais uma coisa que ela consegue ver. Que o Ryuuji gosta da Taiga. Então ela diz para ele ir atrás dela. E logo após começa a gritar como uma Animadora de Torcida enquanto ele sai correndo.
Algum tempo depois Taiga está caminhando sozinha pela rua e passa em frente a loja que eles dois trabalharam juntos no dia anterior e se assusta ao ver o Ryuuji atrás da banca. Ele diz que apesar dela ter fugida, ela nunca fugiria das suas responsabilidades e que iria para o trabalho. Ele começa a falar sobre o que aconteceu antes, mas é interrompido pela Taiga dizendo que ouviu a Minori. Ela diz que depois do horário de serviço eles continuam a conversa, e que se ela tentar fugir, é para ele pará-la. Depois do horário, os dois estão indo embora quando a Yasuko grita, chamando o Ryuuji de mentiroso. Logo após uma senhora aparece falando com a Taiga, dizendo que ela não conseguiria nada sozinha. A senhora se vira para o Ryuuji e agradece tudo o que ele fez por ela até aquele momento, e diz que dali em diante, ela mesma cuidará da Taiga. Taiga então grita para ela que não, e o Ryuuji pergunta o que está acontecendo por que não está entendendo nada. Yasuko então diz que também não está entendendo porque o Ryuuji não segue adiante com a promessa que ela obrigou ele a fazer, e diz que não perdoa ele por fazer isso. Ele diz que não entende porque ela está agindo assim, já que eles são uma família e que devem ajudar uns aos outros, como no caso da Yasuko ter ficado doente e ele assumiu o trabalho na banca de chocolates. Ela diz que ele não entende os sentimentos dela e que queria que ele se concentrasse apenas nos estudos. Ryuuji se irrita e pergunta quem é que iria estudar. Quem deveria decidir o que ele quer fazer da vida é ele e não a sua mãe. Ele diz para ela não empurrar os sonhos dela pra cima dele. Yasuko então começa a chorar. Taiga pega o Ryuuji pela mão e os dois saem correndo. Começa a nevar.
Taiga e Ryuuji estão em uma ponte. Taiga começa a contar sobre aquela senhora, que na verdade é a sua mãe. Ela diz que sua mãe agora tem um novo marido. Ela então começa a contar sobre o que aconteceu com a sua mãe e seu pai, até que chega um ponto que ela diz que seria melhor ela nunca ter nascido. Ryuuji então diz que já pensou assim também, e que a Yasuko teria uma vida melhor se ele não tivesse ele, já que ela ainda é jovem. Taiga então diz para ele parar de pensar nessas coisas, e começa a gritar com ele, dizendo para ele parar de pensar assim, porque se não fosse por ele, ela não estaria ali, e empurra ele contra a mureta da ponte, derrubando ele no rio. Eles começam a discutir, e o Ryuuji diz que fará 18 anos nesse ano, e que eles dois deveriam fugir até que ele fizesse aniversário para que os dois possam se casar, por que assim ninguem poderá falar nada para os dois, e que os dois poderiam viver as suas vidas sem se preocupar com os outros. Taiga então pula da ponte. Ela chama ele de cachorro injusto. Quando os dois estão para dizer um para o outro que se gostam, o telefone do Ryuuji começa a tocar e os dois começam a discutir. O Kitamura, no telefone, pergunta o que está acontecendo, já que as mães deles estão procurando pelos dois. Kitamura então para a frase no meio e diz para os dois irem para a casa dele.
Ryuuji e Taiga chegam na casa do Kitamura e encontram com a Ami esperando pelos dois. Ela diz que as mães deles ligaram para ela também, e que ela não queria ficar sozinha em casa esperando notícias. Ela dá algumas toalhas e roupas para a Taiga, dizendo para eles tomarem banho porque senão vão se resfriar. Taiga então sai correndo para o banheiro. Ami diz para o Ryuuji que o Kitamura está trazendo as roupas para ele. Ela então pergunta se ele gosta da Taiga. Ele diz que sim, mas ela pede para que ele diga isso olhando para ela. Ele olha pra ela e confirma. Ela então xinga ele de alguma coisa que não entendi e chuta ele contra a porta. Minori então aparece na porta da casa, dizendo que estava preocupada com a Taiga. Ryuuji então agradece ao Kitamura por tudo. Kitamura pergunta o que os dois pensam em fazer daqui pra frente. Taiga diz que dois dizem que vão fugir de casa e se casar(com um sotaque estranho pacas, devo acrescentar). Os outros três ficam surpresos. Ami então diz que os dois estão malucos por se casar de uma hora pra outra. A Taiga explica que o Ryuuji vai fazer 18 na primavera. Ami pergunta do que os dois vão viver, e eles não tem idéia ainda. Kitamura acrescenta que vai ser um problemão por causa que nenhum dos dois ainda terminou o segundo grau. A Taiga então começa a contar que todos os desejos que ela teve nunca deram certo, e que ela decidiu nunca mais desejar nada. Mas que agora os seus sentimentos mudaram de novo, porque um dos seus desejos se realizou. Então a Minori retira da sua jaqueta um envolope e entrega para os dois, dizendo que ali dentro está todo o dinheiro que ela conseguiu com os seus múltiplos baitos(trabalhos de meio-expediente). Ela diz que o Ryuuji não pode nem sequer pensar em negar a oferta, já que ela tem certeza que algum dia os dois pagarão a ela com juros e correção. A Ami entrega a chave da sua casa de praia, e o Kitamura algumas passagens de trem.
Ryuuji, Taiga e Kitamura estão na porta da casa, e Kitamura agradece a Ami pela ajuda. A Minori então diz que as duas vão ficar pra trás porque ela tem algo pra conversar com a Ami. Eles então se despedem. Assim que eles saem a Minori começa a chorar. Ami então pergunta o que significavam aquelas lágrimas. Se eram por causa da Taiga ou do Ryuuji.
Taiga e Ryuuji estão do lado de fora do apartamento dela. Ela diz que vai se preparar e que ele deve fazer o mesmo. Após alguma conversa, ela pergunta se ele vai voltar rapidamente, e que se alguma coisa acontecer, que é para ele ligar para ela imediatamente. Ryuuji encontra a casa vazia, com um bilhete e um relógio na mesa de centro. No bilhete ela diz que é para eles irem para a casa dos avós dele. Ele então liga para o trabalho dela, e eles dizem que ela pediu dispensa por uns tempos do serviço. Ele diz que ela é mesmo uma criança por que fugiu de casa, até que ele mesmo percebe que está fazendo o mesmo. Ele diz que mesmo assim vai fugir, até o dia que ele se tornar um adulto no seu aniversário. Ao sair de casa ele percebe que a mala da Taiga está quase explodindo.
Na escola, no outro dia, Haruta está feliz da vida mostrando o chocolate que recebeu no dia dos namorados. Eles conversam um pouco até que percebem que nem a Taiga nem o Ryuuji estão presentes. Ami está do lado de fora olhando para a Minori que está correndo em volta do campo de baseball congelado. Ami então começa a imaginar como está o casal até que a Minori acerta ela em cheio com uma bola de neve.
Takasu e Taiga estão em um trem, conversando sobre que comida trouxeram. A Taiga reclama do que o Ryuuji trouxe mas diz que vai comer assim mesmo. O assunto muda para as suas mães e como elas reagiram. Taiga então diz que a Yasuko sempre disse que os três eram uma família, e que isso sempre a fez sentir-se mais feliz. E que agora que eles vão mesmo ser uma família, a Yasuko não poderá nem ver. A Taiga então percebe que o Ryuuji fica pensativo e diz que isso não é uma despedida, e sim, uma separação momentânea. Ryuuji concorda com ela. Ao chegar em uma casa, o Ryuuji mostra o relógio para o casal na porta. Ryuuji então se apresenta como sendo seu neto, e apresenta Taiga como sendo sua noiva, e que sendo assim pede ajuda dos dois. Ryuuji então diz que os dois não estão fugindo de verdade. A cena termina com um “to be continued”. ^^

Preview: Taiga pensa que o Ryuuji já fez muito por ela e que agora é a vez dela fazer alguma coisa por ele.

Preciso… de… Ar…
Depois dessa sequencia de eventos literalmente rápidas, só tenho a dizer uma coisa.
O QUE DIABOS TEM NA CABEÇA DESSES DOIS??!!
Desde quando um simples “Eu te amo!” muda para “VAMOS NOS CASAR!!!”. Caramba. Antes dele dizer que gosta dela, ele diz que vai fazer dela a sua noiva??? Credo. Doidera total.
Por isso que eu adoro esse anime. Não dá pra tentar adivinhar o que vai acontecer. Simplesmente num dá.
Também adorei ver uma face mais doce da Taiga. Pena que cortaram algumas cenas das novels, mas fazer o quê?

Anúncios

~ por Sniperk em 18/03/2009.

 
%d blogueiros gostam disto: