Maria-Sama Ga Miteru 4th – 11

Touko está ao lado da sua mãe, que parece febril e delirando, pedindo para ela não ir a lugar nenhum, para ficar ao lado dela. Em seu delírio ela pergunta onde o seu bebê está. Touko deixa sua mãe dormir e sai do quarto, ao mesmo tempo que seu pai chega. Ele pergunta por que ela ainda estava acordada até essa hora.

Ela responde que estava ao lado da sua mãe, esperando ela dormir, porque ela não estava conseguindo dormir. Touko então pergunta se não é culpa dela, ao que seu pai responde imediatamente que não, já que ela está sempre fazendo de tudo para ajudar. Ele explica que nunca pensou nela de maneira diferente de como um pai pensa de um filho. Tanto ele quanto sua mãe. Touko então pergunta se não é algo como “dar como uma mão e tirar com a outra”, já que ela não consegue devolver para eles todo o afeto que recebeu.
No outro dia, Touko vai até a sala do Clube de Teatro para avisar à presidente do clube que vai deixar de participar das atividades. A presidente pergunta se isso tem algo a ver com a eleição que ela perdeu, só que a Touko nega. A presidente diz que imaginava que algo assim fosse acontecer. Ela então diz que apartir de agora quer ver a Touko mais no clube, e para que ninguem possa dizer algo contra ela pede que a Touko torne-se a sua imouto( irmã mais nova em japonês, mas no contexto do anime, esse termo significa muito mais então é melhor manter assim). A Touko tenta dizer algo contra, mas a presidente corta ela dizendo que tem algo a ver com a Yumi, já que ela entende que a Touko gosta da Yumi, mas ela também aponta que a Touko não fez nada para se aproximar da Yumi. Touko diz que esse é um problema dela. A presidente então diz que não aguenta ver ela fazendo as coisas daquele jeito e que isso é doloroso para ela. Logo após ela diz para a Touko esquecer da Yumi, que ela mesma a protegeria. Mesmo assim a Touko decide recusar.
Ao sair da escola naquele dia, a Touko encontra com Suguru no portão, esperando por ela. Quando os dois estão no carro, ele pergunta para ela o que aconteceu entre ela e a Yumi na noite de Natal. Ele também queria entender o porque da Touko ter ido atrás da Yumi durante as férias de verão, quando a Yumi e a Sachiko foram para a casa de campo. Antes ele pensava que ele tinha ido para separar as duas, mas agora ele acredita que ela foi para proteger a Yumi das outras meninas que foram lá também. Isso o deixa irritado e ele sai correndo com o carro, deixando a Touko apavorada. Ela pede para ele reduzir, mas ele nem escuta, até que ela grita que precisa usar o banheiro. Isso o assusta e ele para em uma loja de conveniência. (Ele não se assusta com a velocidade que ia mas se fica com medo que ela vá sujar o banco dele? heuheuehueh)
Após isso ele agradece a ela por tê-lo ajudado a se acalmar. Ele pergunta se ela não quer ser feliz. Ela diz não entender. No momento que ele menciona o nome da Yumi ela explode e diz que isso não é da conta dele. Alguns segundos depois ela pergunta se naquele dia ela deveria ter aceito o rosário da Yumi. Suguru se surpreende ao saber que a Yumi queria fazer da Touko a sua imouto. Ela pergunta por que ele está tão surpreso. Ele diz que não sabia. Ela então diz que se não era melhor não acreditar desde o começo em uma pessoa, já que se acreditar vai acabar se machucando. Ele diz que não é verdade. A verdade é que ela, no fundo no fundo, quer acreditar, mas ela não quer admitir, e que ela só está fugindo da verdade. Ela então pergunta por que ele quer saber tanto sobre o que aconteceu entre as duas. Ele diz que se ela pensar direito, vai entender.
No outro dia, na escola, Touko está em frente ao mural, com o anúncio do evento de dia dos namorados. Em um pacote ao lado estão os formulários para quem quiser participar. Ela exita um pouco mas no final acaba pegando um dos formulários. Ela começa a se lembrar de como foi a primeira vez que viu a Yumi. Na época ela não entendia a razão porque a Sachiko tinha escolhido a Yumi para ser a sua souer, e isso a assustava. E mesmo assim ela mesmo estava caindo nos encantos dela. Pouco depois ela se encontra com a Noriko que estava de saída. Ela pergunta se a Noriko está indo para a mansão das rosas, mas a Noriko nega e diz que hoje não. Quando ela estava indo embora, a Touko pergunta sobre o evento, e diz que deve ser um problemão pra ela. A Noriko novamente nega, e diz que as três do segundo ano já tinham dado conta de tudo. Ela então retira do seu bolso um formulário do evento e pergunta se a Touko já tinha pego um. Ela diz que não, então a Noriko dá pra ela aquele, dizendo que ela já tinha sido chamada.
Quando estava indo embora, a Touko cruza com a Yumi no hall de entrada da escola, elas se cumprimentam, e decidem ir embora juntas. Após alguma conversa a Yumi pede desculpas por pedir algo impossível para ela, dizendo que deveria ter pensado melhor nos sentimentos da Touko quando quis dar para ela o seu rosário. Ela então pergunta se elas não poderiam voltar a ser como eram antes do que aconteceu na noite de Natal. A Touko se irrita e diz que não entende o que se passa na cabeça da Yumi. A Touko fala um pouco sobre o que ela pensava e ainda não entendia as razões da Yumi. A Yumi então pergunta se ela não sabia realmente porque, explicando que logo depois que a Touko se negou a aceitar o rosário, ela começou a pensar na razão porque ela queria dar a para a Touko o seu rosário, até que finalmente entendeu. Desde que fosse com a Touko, estaria tudo bem. Ela entendeu que estava misturando as coisas, as eleições para o conselho estudantil entre outras coisas, e percebeu que isso era uma questão diferente. A Touko entende as palavras da Yumi de forma diferente e diz que achava estranho que ela quisesse fazer dela a sua souer. A Yumi não entende do que ela esta falando, dizendo que ela está entendendo errado. A Touko diz que não quer mais ouvir nenhuma palavra do que ela tem a dizer, então a Yumi diz para ela contar até 100 para se acalmar, e vai embora. A Touko começa a contar.
Quando ela termina de contar, ela volta para escola e chama a Sachiko para conversar. Ela então pergunta se ela tinha contado para a Yumi, só que a Sachiko não sabe do que ela está falando, e fala para ela dizer claramente sobre o que está falando. Ela então diz pergunta se ela contou para a Yumi que ela não é filha da família Matsudaira. A Sachiko se surpreende, dizendo que também não sabia disso. Ela então repreende a Touko por tirar conclusões precipitadas, no que a Touko pede desculpas, mas a Sachiko diz que não é para ela que a Touko deve pedir desculpas e sim para a Yumi, e que mesmo que a Yumi soubesse, ela não pediria para ela ser a sua imouto por pena dela. Isso é algo que a Sachiko como sua ane(irmã mais velha) sabe muito bem. A Touko então entende que tudo que ela fez foi errado. Ela lembra-se novamente das palavras da Yumi e começa a contar até 100. Ela começa a pedir para alguem aparecer, porque ela não quer ficar sozinha. A Noriko aparece para ela, dizendo que voltou porque ficou preocupada com ela.

Preview: O evento do dia dos namorados.

Ok. Então a Touko não é filha da família Matsudaira (ou é uma bastarda, não consegui entender essa parte direito, se alguem puder me confirmar, agradeço ^^” ) e desde o começo ela pensava que a Yumi estava querendo fazer dela a sua imouto por pena?! Eita animezinho LEEEEEEEEEENTO!!!!! O desenvolvimento da trama acontece como o movimento dos continentes. Credo. Pelo menos é constante, e, ao que parece, pelo menos não vamos ter que esperar uma quinta temporada para ver o final dessa história. Claro que, como as novels ainda estão em andamento, temos chances de ver muito mais coisas acontecerem, mas pelo menos, a versão animada está mantendo a mesma história das novels. E sim, eu sei, esse parágrafo tem pelo menos demais. XD
Semana que vem teremos o evento do dia dos namorados, e por que será que eu estou tendo uma sensação de deja vú.

Anúncios

~ por Sniperk em 14/03/2009.

 
%d blogueiros gostam disto: