Asu no Yoichi ~ Review

Uma cruza doida de Love Hina com Rurouni Kenshin. Essa é melhor descrição que posso dar para esse anime produzido pelo Estúdio AIC (Ah! Megami-sama, Guerreiras Mágicas), baseado no mangá de mesmo nome de autoria de Minamoto Yuu (Dog Style, Kanaete Aizen).

Karasuma Yoichi é um rapaz de 16 anos que viveu a vida inteira em uma montanha, aprendendo o bushido com o seu pai, para ser um autêntico samurai. Após anos de treino, seu pai acredita que não tem mais nada para ensiná-lo e o manda para a cidade para aprender como é a vida nos dias atuais. Ao chegar a cidade ele fica maravilhado com a quantidade de coisas para se ver e se fazer. A família Ikaruga, que é uma família é tradicionalmente aliada da família Karasuma, e é para eles que o pai de Yoichi se vira para pedir apoio ao seu filho quando o manda para a cidade. Só tem um probleminha. No dojo da família só moram 4 meninas, que foram deixadas para cuidar dele enquanto os seus pais sumiram para fazer sabe-se lá o quê. As quatro irmãs se veem tomando conta do dojo desde muito novas. São elas: Ibuki, a chamada “garota perfeita” desse anime. Ela cozinha, cuida da casa, das suas irmãs, e ainda por cima é incrívelmente forte. Como dizem as outras logo no começo do anime, “Duvido que tenha alguem que consiga ganhar dela numa briga”. A segunda mais velha é Ayame. Introvertida, e com um complexo de inferioridade. Está sempre de cara amarrada porque não consegue ser melhor que sua irmã em nada, seja por… erm… dotes físicos, seja em outras atividades, por mais que ela se esforce, sendo que ninguém reconhece sequer o seu esforço. É a “tsundere” da história. Chihaya, a Meganekko da história, parece ser bastante descontraída, mas parece ser também uma das mais responsáveis da história. Apesar da pouca idade ela já é uma mangaka renomada e muito do dinheiro que entra para sustentar o dojo vem dos seus mangas. Kagome, a “loli” da vez. Ela ajuda Ibuki nos afazeres domesticos e tem bastante conhecimento de vida. Apesar de ainda ser uma criança.
Levando em conta que esse anime é basicamente uma sucessão de cenas embaraçosas com algumas cenas de toque de ação e outras de desenvolvimento dos personagens, posso dizer que não é um primor de originalidade, já que usa elementos de muitos animes diferentes, mas, assim como as novelas, é uma fórmula ja conhecida e que dá retorno, então, toda temporada a gente tem pelo menos uns 2 ou 3 desses animes. A animação deixa pouco a desejar, com traços firmes e personagens bem definidos. Ela é fluida e com poucas cenas em “pan“. A trilha sonora não ajuda nem atrapalha. Ficando no tom certo para cada situação durante as cenas.

De toda forma, acredito que seja um anime daqueles que vale a pena para passar o tempo. Como sempre digo, se tenho que matar tempo, que seja olhando para algo bonito. =]

Over and out.

Anúncios

~ por Sniperk em 14/03/2009.

 
%d blogueiros gostam disto: